Seguidores

domingo, 12 de agosto de 2012

PAI, PORQUÊ TE AMO TANTO!

***HOMENAGEM DE AMANDALÚ AO PAPAI***
 
Dizes que sou o futuro, 

Por favor Papai, ampara o meu presente,
Dizes que sou a esperança da paz,
Não deixes que o mundo me induza à guerra,
Dizes que sou a promessa do bem
Preserva-me do ódio que leva ao mal.
Dizes que sou a luz dos teus olhos
Não me abandones às trevas,
Não espero somente o teu pão,
Quero sentir o calor da tua mão na minha,
Não desejo somente a festa do teu carinho,
Suplico-te o carinho que educa,
Não sou apenas o ornamento da tua vida,
Quero ser o orgulho de todos os teus momentos.
Dizes que sou o futuro de um amor puro,
Não permita que nada macule a minha pureza,
Dizes que vivo no mundo da fantasia,
Orienta-me para que :
- meus sonhos sejam de bondade,
- meus atos sejam de justiça,
- minha fé em Deus seja inabalável.
Ensina-me o valor do trabalho,
a nobreza da humildade,
a força do perdão,
e sobretudo, papai, eu te peço,
corrige-me enquanto é tempo...
ainda que eu sofra...

Ajude-me hoje, para que amanhã...
eu não te faça chorar.

2 comentários:

Gracita disse...

Olá Marylu
Suas palavras fizeram com que a saudade do meu amado pai fosse transformada em lágrimas de emoção. Um domingo repleto de amor e bênçãos.
Uma beijoka com muito carinho
Gracita

Bicho do Mato disse...

Muito lindo teu poema, adorei! Meus parabéns. Abraços do amigo Bicho do Mato.